Tags

, , , , , , , ,

Fonte: PEDIATRICS Vol. 135 No. 1 01 de janeiro de 2015

Grávida Bebendo

A presença de deficiência em crianças com exposição pré-natal ao álcool tem um grande impacto na sua vida diária. Sugere-se que esses problemas persistem na vida adulta, mas poucos estudos têm abordado o resultado em adultos com exposição pré-natal ao álcool, especialmente aqueles com síndrome alcoólica fetal (FAS). Um recente estudo, então, teve por objetivo investigar variáveis ​​de resultados, tais como educação, emprego, saúde e atos criminosos, em 79 adultos com diagnóstico de FAS na infância.Tratou-se de um estudo que utilizou a base de registro nacional de 79 adultos com diagnóstico FAS, em uma idade média de 32 anos. Educação, ajustamento social e os resultados de saúde mental foram analisados ​​e comparados com 3.160 indivíduos de comparação.

O grupo FAS tinha muito mais probabilidade de ter recebido educação especial, estar desempregado (51% vs 15%) e receber uma pensão de invalidez (31% vs 3%), mas os níveis de infrações penais foram semelhantes. O grupo FAS teve as taxas de internação hospitalar mais elevadas para abuso de álcool (9% vs 2%) e transtornos psiquiátricos (33% vs 5%).

Crianças suecas com FAS têm vários resultados adversos psicossociais na vida adulta, consideravelmente piores do que seus pares saudáveis da população. Potencial risco e fatores de proteção dentro do grupo FAS merecem estudo para permitir o desenvolvimento de intervenções eficazes.

© Bibliomed, Inc.