Tags

, , , , ,

Foram três dias intensos de aprendizado e atualizações (umas até chocantes!) sobre nutrologia pediátrica. O CANP: Curso de Atualização em Nutrologia Pediátrica, oferecido pela Sociedade Paraense de Pediatria me rendeu vários questionamentos sobre as condutas atuais que nós pediatras estamos tomando no consultório em relação à nutrição dessas crianças.

Temos hoje um alto índice de obesos e desnutridos (como assim?!). Os meninos estão tendo uma dieta repleta de alimentos processados e pobres em nutrientes. Ferro e cálcio são os mais prejudicados por esse tipo de “dieta moderna”. Sucos naturais estão, cada vez mais, sendo substituídos por néctares prontos, ricos em açúcares e conservantes.

suco de caixinha

Sucos de soja, amplamente distribuídos como “saudáveis” tem uma dose exagerada de açúcar e dificultam a absorção correta do ferro. Além disso, ela está proscrita para menores de seis meses. Também deve-se evitar seu uso prolongado uma vez que está diretamente ligada à produção de estrogênios – principalmente em meninos. Também deve-se suplementar o cálcio em crianças usuárias, uma vez que sua disponibilidade no leite de soja é baixa. Soja: apenas sob orientação de um médico ou nutricionista.

Outra atenção que devemos ter é com a tal “gordura trans” que as embalagens teimam em mostrar, iludindo o consumidor. Pela legislação brasileira, é considerado “zero” uma quantidade de 0,2g POR PORÇÃO. Repare que na embalagem de biscoito, uma porção equivale a apenas 4 ou 5 deles. Ou seja, a quantidade ingerida a cada refeição não deve ultrapassar aquela porção.

Outra curiosidade é nunca aquecer a comida da criança em embalagens plásticas, no micro-ondas pelo perigo de liberação do Bisfenol-A.

Devemos ter um cuidado enorme no controle do peso da criança. Sim, agora o nosso medo é uma criança obesa antes do primeiro ano de vida… a maioria delas não é bem nutrida e tem forte tendência de ter problemas cardiovasculares no futuro.

Atividade física recomendada é de 60 minutos por dia, todos os dias, o que equivale a uma hora no parquinho ou no playground do prédio. O tempo-limite para todas as atividades sedentárias (TV, tablet, video-game) é de apenas duas horas por dia (somando todas essas atividades!). Para crianças em sobrepeso, além da hora do parquinho, atividades vigorosas 3x por semana, como futebol, natação e dança.

Também fizemos um apanhado geral sobre deficiência de micronutrientes, obesidade e desnutrição; tópicos que merecem ser abordados mais detalhadamente em próximos artigos.

Então aguarde nossos próximos artigos porque o que mais temos agora é pano pra manga!