Tags

, ,

A Halitose (ou mau hálito)  frequente a queixa isolada de halitose no consultório do pediatra.

Na maioria dos casos, a causa está mesmo na boca. As bactérias anaeróbias que habitam na cavidade oral, quando se proliferam, produzem substâncias voláteis que causam o mau cheiro.

Os primeiros a serem investigados, no caso de halitose, são os dentes, devido à má higiene oral da criança não supervisionada durante a escovação. A orientação e o acompanhamento da criança durante a escovação é muito importante para que ela não esqueça de limpar a língua e de passar o fio dental. Nunca esquecer de levá-la ao dentista periodicamente para profilaxia e avaliação de dentes e gengivas. Um cuidado todo especial deve ser feito naquelas crianças que usam aparelho ortodôntico.

Quando os “culpados” não são os dentes, a culpa pode ser do nosso organismo mesmo… fatores predisponentes como salivação insuficiente, pouca ingestão de água, língua pilosa, amigdalite caseosa, jejum prolongado, diabetes.

A Halitose é apenas um sintoma. Ela indica que algo está errado no organismo. Pode ser uma doença ou, no menos grave dos casos, apenas um indicador de má higiene – que, a longo prazo, implicará em problemas à saúde.

Por isso, é importante dar-lhe a devida importância. Lembrar os pais de levar a criança periodicamente ao dentista e supervisionar a higiene oral de todas as refeições. Cabe a nós realizar um exame minucioso da morfologia bucal e do aparelho respiratório, assim como exames de sangue a fim de investigar outras doenças relacionadas.