Tags

,

Fonte: Clinical and Experimental Allergy, Volume 40, Issue 6, 2010, Pages 902-910

Dados experimentais em animais sobre o biomarcador da endotoxina de bactérias gram-negativas (BGN) sugerem que a dose, persistência, tempo de exposição podem influenciar os seus efeitos sobre a alergia e chiado.

Um estudo publicado na Clinical and Experimental Allergy determinou a influência da exposição a BGN e BGP sobre a asma e sensibilização alérgica em crianças em idade escolar. Foram analisadas as relações entre biomarcadores bacterianos e asma e sensibilização alérgica em 377 crianças em idade escolar, bem como os efeitos da exposição às endotoxinas em crianças em idade escolar.

A exposição à BGN foi inversamente associada com a asma e sensibilização alérgica em escolares. Em contraste, a elevada quantidade de BGP na cama foi inversamente associada à asma (OR = 0,41, IC 95% = 0,2 a 0,9), mas não à sensibilização alérgica (OR = 1,07, IC 95% = 0,8 a 1,4).

Os autores concluíram que tanto a exposição à BGN quanto a BGP é associada à diminuição dos sintomas de asma, mas pode atuar através de diferentes mecanismos para conferir proteção.

Exposição à endotoxina no final da infância não é simplesmente um substituto da exposição precoce na vida, tem efeitos protetores independentes sobre as doenças alérgicas.

© Bibliomed, Inc.

Em Jornal da Ciência.